Texto publicado em 01-12-13

Hoje de manhã, eu olhando um programa de TV me lembro que ainda tenho redes sociais e seria bom se eu desse uma olhada. Normal, abro o Facebook e vejo uma página que é comum postar zueira com uma foto do Paul Walker dizendo que ele estava morto. Comecei a rir, logo me veio na cabeça que ele era mais uma vítima de pessoas desocupadas que ficam “matando” famosos sendo que nunca é verdade. Vi minhas notificações, respondi o que era necessário e mais uma vez o Paul Walker na timeline como morto em um acidente de carro. Resolvi clicar e não é que era verdade?

Fiquei triste, parece que agora virou modinha morrer cedo.. O ator tinha uma vida bem intensa, mas mesmo assim não compensa esse fim. Imagino as coisas que ele fez em vida e nas coisas que ele nunca mais vai fazer. Triste pensar assim, não?

Eis aí uma foto dele umas 2 ou 3 horas antes do acidente fatal, cara de feliz, lindo como sempre, gostoso como sempre, e no momento não sabia que iria morrer.

Nosso segundo seguinte não nos pertence, nossa hora seguinte não nos pertence. Imagino que ele deve ter aproveitado o quanto conseguiu, mando meus sentimentos de uma forma bem mental/emocional pra família (porque de qualquer forma eles não vão ficar sabendo) e penso o mesmo que o Vin Diesel, “Rest in Peace”..
Da mesma forma que fiquei sentida com isso (odeio essas mortes trágicas), tenho que dar risada. O que falar desse povo que diz que o Paul será eterno e só virou fã depois que o cara morreu? Mesma coisa foi com o Cory (risos).
Beijos pretos de luto por essa beleza/talento que se foi!
Anúncios