Gostava daquela época onde crianças eram infantis. Sabe aquelas que brincavam, se sujavam, não tinham medo de cair e se machucar? Essas eu admiro. Quando eu penso nas crianças de agora, me bate uma tristeza. Como o acesso à videogames e internet é muito fácil (e muitos pais não tem um certo controle), nossos pequenos tem acesso a violência, pornografia e muitas outras coisas que não deveriam estar vendo nessa idade. Vejo meninas de 8, 9, 10 anos que se dizem apaixonadas e que não conseguem viver sem seu amado… Com essa idade, eu tinha vergonha até de chegar muito perto de um menino.

As situações mudam, eu sei. Mas que é estranho pensar no caos que toda exposição está tomando, isso é. Bebês com contas em redes sociais, fotos diárias, exposição demais… Acompanho a @lisandradrower no discurso dela de que crianças não deveriam ter celular, nem Facebook, nem qualquer outra rede social. Como seria bom se as crianças fossem somente “crianças” novamente.

Achei esses vídeos faz algum tempo, acho que entram no contexto de inocência. Neles, os pais falam sobre como os bebês são feitos e como no vídeo as crianças são diferentes, a reação varia bastante também. Atualmente, esse é um assunto tratado na escola, mas acho bom que os pais ensinem (mesmo de um jeito não muito esclarecedor no começo).

O ruim dos vídeos é que não tem legenda em português, porém com conhecimentos básicos de inglês já se consegue ter uma noção.

E o que você acha sobre isso? A maneira abordada foi a correta? Para você foi diferente?

Beijos.

Anúncios