Em 2013 me cadastrei no Filmow, a rede social para quem gosta de filmes e séries. É bem bacana, mas nunca tinha dado muita atenção. Como eu me sinto atrasada quando vejo a quantidade de filmes que outras pessoas assistem, decidi fazer uma meta para mim mesma. Tirei tudo do papel e coloquei lá, que é o lugar ideal para isto. Fiz uma lista e vou atualizando sempre que posso, assisto algo ou vejo um filme para acrescentar. Na imagem acima está a minha lista, é só clicar lá ou aqui. A maioria são filmes indicados por outros blog, mas tem alguns aí no meio que eu coloquei com base no que eu sinto vontade de assistir. Como nesse meio tempo eu já assisti alguns presentes lá, queria comentar um pouco do que eu achei.  Sou leiga nesse assunto, minha opinião é a mais breve possível.

Se eu ficar (If I stay) – 2014

Sinopse: Mia Hall (Chloë Grace Moretz) acreditava que a decisão mais difícil que enfrentaria em sua vida seria ter que escolher entre seguir seus sonhos na escola de música Juilliard ou trilhar um caminho diferente para estar com o amor de sua vida, Adam (Jamie Blackley). Mas o que deveria ter sido um passeio despreocupado com sua família muda tudo repentinamente e agora sua própria vida está em jogo. Quando se vê entre a vida e a morte, Mia tem pela frente apenas uma decisão que irá determinar não somente seu futuro, mas também seu destino.

Minha opinião: Quando eu assisti fiquei dias pensando sobre. Pensei nas situações do filme e me vi lá no meio. Se isto acontecesse comigo, será que eu reagiria da mesma forma? Será que teriam tantas pessoas me dando apoio e força? Os momentos de reflexão que as cenas trazem são muito bonitas. Tem a questão de se amar mesmo com as diferenças, dar uma chance para a vida, não ter medo de se arriscar…  Impossível não chorar também, pretendo ler o livro em breve.

Vicky Cristina Barcelona – 2008

Sinopse: Duas jovens americanas – a conservadora Vicky (Rebecca Hall) e a aventureira Cristina (Scarlett Johansson) – viajam para Barcelona a fim de passar as férias de verão e acabam se envolvendo em confusões amorosas com um artista extravagante e sua insana ex-esposa.

Minha opinião: Vi somente uma mulher que não tinha muita certeza sobre seu casamento, uma que queria alguma aventura amorosa (romântica) e um homem charmoso com uma ex mulher problemática. Tirando a confusão que todos entram, achei que o filme se arrastava. Achei maçante, bem “Zzzzzz” mesmo. O que eu gostei foi que mostrou um pouco da cultura espanhola, música, arte, arquitetura… Não foi somente aquele drama confuso.

Deixa Rolar (Playing it Cool) – 2014

Sinopse: Evans vai dar vida a um homem desiludido com o amor, que se apaixona à primeira vista por uma bela mulher (Michelle Monaghan) durante um jantar de caridade. Quando descobre que ela está noiva, decide inventar uma história mirabolante para tentar conquista-la e assim superar os seus problemas românticos.

Minha opinião: O cara é bonito, tem um emprego de roteirista, conhece várias mulheres diariamente, mas sempre prefere as comprometidas. Tem aversão quando falam de amor e quando aparece a tal, a única coisa que ele pensa é destruir o relacionamento estável dela. O ruim de ser comédia romântica é que você (mesmo sabendo que é errado) acaba torcendo por tudo acabar certo. Não achei lá grandes coisas… acho que no fim eu esperava mais.

Orgulho e Preconceito (Pride & Prejudice) – 2005

Sinopse: Inglaterra, 1797. As cinco irmãs Bennet – Elizabeth, Jane, Lydia, Mary e Kitty foram criadas por uma mãe que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem seu futuro. Porém Elizabeth deseja ter uma vida mais ampla do que apenas se dedicar ao marido, sendo apoiada pelo pai. Quando o sr. Bingley, um solteiro rico, passa a morar em uma mansão vizinha, as irmãs logo ficam agitadas. Jane logo parece que conquistará o coração do novo vizinho, enquanto que Elizabeth conhece o bonito e esnobe sr. Darcy. Os encontros entre Elizabeth e Darcy passam a ser cada vez mais constantes, apesar deles sempre discutirem.

Minha opinião: Adoro relacionamentos que começam assim: os santos não batem, só discutem, se olham estranho… Até que chega aquele momento onde percebem que o outro não é tão ruim quanto parece e o ódio e indignação viram amor. Esse filme é lindo… Mostra bem o que é ser tratada diferente por não ser tão bonita, tratada como “sem graça” por ter interesses diferentes do comum… comenta vários assuntos e fica impossível não adorar a Elizabeth.

Por fim, quero deixar por aqui minha conta para quem quiser adicionar. Ficarei honrada com os convites… Conforme vou acabando com minha lista, aparecerão vários posts por aqui com a minha opinião.

Fizeram uma meta de filmes também? Escreva nos comentários se você tiver mais dicas de filmes que eu não posso deixar de ver este ano!

Bjbj, Bruna.

Anúncios