“Nos Alpes morreram cento e cinquenta pessoas em um avião”

Essa notícia todos devem ter lido, assistido ou escutado sobre. Estudantes, turistas, trabalhadores… todos mortos. O pior de imaginar as lágrimas das pessoas que eram próximas é saber que tudo foi proposital. Em um dia temos alguém que amamos, no outro dia ficamos sabendo que ele se foi para sempre. Só quem teve na sua família uma morte por suicídio ou viu alguém lutar por sua própria vida e não conseguir, consegue ter pelo menos uma noção de entendimento. O que leva uma pessoa a destruir a vida de milhares de outras? Sei que morreram somente (?) 150 pessoas, mas eu imagino o número de pessoas que morreram por dentro quando souberam do que aconteceu.

Questão 1: Você se despede das pessoas que ama como se fosse a última vez? Diz para as mesmas o quanto elas são importantes na sua vida?

Pessoas choraram vendo o noticiário, mas quantas pegaram seu tempo e pediram pelo descanso em paz de todos os mortos? A fé pode ser interpretada de várias formas, não só na forma religiosa de crer em Deus (ou Senhor, Alá, Javé…), mas sim no sentido de acreditar, ter esperança. Sentar e orar ninguém quer mais… Sinto que o universo está andando para trás quando vejo pessoas postando em redes sociais frases de amor a um Deus e na vida real só pensam em si mesmas, são egoístas, desrespeitam as pessoas.

Questão 2: O que te motiva a ser melhor? De onde você tira sua esperança para continuar lutando por seus propósitos?

Agora que está chegando o período da Páscoa e reflexão, penso em Maria que teve que ver seu filho morrendo na cruz. Jesus ressuscitou, mas mais nenhuma mãe teve seu filho de volta. Todos veem em Maria uma mulher forte e que suportou muitas coisas em nome da sua fé, porém quantas mulheres antes dela tiveram que ver seu filho morrer e nao puderam fazer nada contra? Cento e cinquenta mulheres perderam seus filhos no avião. Diariamente, nem dá para imaginar qual é a soma total…

Complemento: ENQUANTO VOCÊ TEM!

Anúncios