Período de despedidas

Algumas semanas atrás teve um dia que fez valer o nome do blog. Minha vida divergiu mais uma vez e com isso eu senti que aqui deveria ser diferente também. Dia 20.05.15 passei de uma fase para outra e foi uma troca muito grande para mim e pelo blog. Naquela quarta-feira eu acabei com meu ano Au-Pair e tive que me despedir de todas as pessoas que eu aprendi a gostar.

Um Ano Au-Pair dura normalmente 12 meses aqui na Alemanha, mas como tive problemas em trocar a data da minha passagem aérea (eu teria que pagar 200€ a mais para ter que trabalhar mais 2 meses), decidi voltar com 2 meses de antecedência ao Brasil. Convenhamos, foi o mais sensato…

Quando cheguei nos 9 meses com a família, estabelecemos que minhas férias ficariam para o final do meu período aqui, não seria tão complicado para as crianças entenderem que eu estaria indo. E assim foi feito. Dia 20.05 deixei de trabalhar para ter minhas merecidas férias. Foram tempos difíceis em algumas ocasiões, mas saí de lá com a sensação de dever cumprido.

Chegando aqui em Erlenmoos, vi que o meu celular estava apitando com várias notificações do app do WordPress e vi que teria que inaugurar uma nova fase no blog também.

Adorava o antigo layout, mas decidi trocar por algo mais sério e com perspectiva. Aqui a qualidade das imagens fica bem mais ressaltada, fora que o foco fica para os textos e não para toda outra forma de publicidade a favor do blog. Concordo que todo blog para vingar precisa chamar muita atenção, mas eu não me sinto a vontade me expondo tanto assim. Quem quiser dar uma olhada no que acontece com o Diver por fora do WordPress, ele tem página no Facebook e um perfil no Google+ até.

Na página inicial está tudo dividido por imagens. Na hora de ler dá para até fazer “uni duni tê” de tantas opções de textos. Bom, acho que todo mundo que passou por aqui nesse tempo reparou nisso. Gostou? Pode curtir. Quer comentar? Será muito bem aceito…

Mas continuando…

Meu último fim de semana em Aderzhofen (onde eu vivi este tempo todo) teve todo um clima de despedida. Tudo parecia colaborar para um tchau, tanto que na quarta-feira o tempo estava tão feio no Heilige Berg Oberschwabens (Bussen) que até parecia que o céu chorava com minha despedida.

Quando vim para a cidade, estava sem nenhuma câmera para tirar fotos e deixar aqui exposto. Agora que tive que ir embora, aqui está um pouco do que eu via diariamente…

2 31

6

E agora, que venha o Brasil!

Anúncios

9 pensamentos

  1. Bruna, te mando um abraço bem forte! Imagino como o seu coração esteja apertadinho. Quem sabe a sua história com a Alemanha esteja apenas começando?! Eu nunca imaginei que ficaria aqui, tendo vindo estudar somente um ano. Seja lá quais forem os teus planos, aproveita esse momento pra aproveitar e matar a saudade dua sua família. E por favor, não deixe de escrever no blog! Sei que você ainda tem muita história pra contar! Um super beijo, Ana

    Curtido por 1 pessoa

    1. Senti o seu abraço aqui Ana, agradeço muito suas palavras! Todos na minha família sempre falavam muito bem da Alemanha, tanto que eu já tinha um amor muito grande antes de conhecer pessoalmente. Foi estando lá por quase um ano que eu vi que é lá que quero viver… aprendi a gostar do que vi por lá. Teve momentos que eu me senti longe, queria voltar, mas eles eram raridade comparados com os momentos que eu quis ficar lá para sempre. Em Agosto eu volto, vou trabalhar mais um ano em outro lugar. Vão ser novos desafios e por isso eu acho injusto largar o Diver num momento desses. Adorei demais ler o que você escreveu!
      Super beijo pra ti também! Nos vemos quando eu voltar 😀

      Curtido por 1 pessoa

  2. Sei como é o sentimento de deixar pessoas especiais… foi assim quando voltei de intercâmbio… voltar não é fácil, mas as lembranças que ficam fazem tudo valer a pena. Não chore porque acabou, sorria porque aconteceu! Era o que eu mais pensava na hora de vir para o Brasil! Boa viagem

    Curtido por 1 pessoa

    1. Essa situação é realmente complicada, sou totalmente aversa a despedidas. Não cheguei ao ponto de chorar, mas foi difícil ter que deixar para trás pessoas que eu queria ter comigo para sempre. Minhas lembranças valem, aprendi a gostar de muitas pessoas bacanas. Esta sua filosofia está muito certa, obrigada pelo apoio!
      Beijos!

      Curtir

Mostre-me o que pensas:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s