Para você, caro novo blogueiro

Quase todos os dias vejo blogs surgindo ou pessoas vindo perguntar em grupos de divulgação como é ter um blog e manter ele. Não que eu me preocupe com isso, mas é um assunto que me interessa. Muitas pessoas talentosas e que escondiam seu trabalho aparecem e muitas também acabam desistindo do seus sonhos na blogosfera pois ninguém dá suporte e acompanha.

E lá vem a Bruna falando sobre coisa que não sabe…

Não, não é isso. Apenas quero ajudar de alguma forma quem está começando por aqui e se perde por não estar focado em algumas informações.

Ainda hoje cedo enquanto a minha avó assistia a missa pela televisão, uma senhora começou a cantar uns versículos da Bíblia: “Nem só de pão o homem viverá, mas de toda palavra”. Não quero parecer que estou brincando com isto, mas logo me lembrei da frase quando pensei em escrever esta postagem. No sentido da frase, o pão poderia significar o geral. Pessoas podem viver com o “geral”, mas a palavra, conhecimento, ensinamento, tem seu significado além.

Muitas pessoas que estão entrando pra blogosfera acham que o fato de ter um layout bonito, gastar dinheiro com designers, ter milhares de seguidores em redes sociais, é o que mais importa. Porém não. Eu usaria o versículo acima da seguinte forma: “Nem só de layout o blogueiro viverá, mas de todo o conteúdo que criar”.

É muito fácil copiar o conteúdo alheio, trocar a fonte, umas palavras de lugar e feito. Mas isso não sustenta. É aí que caem muitos que recém começaram por aqui. Eu estou aqui a mais de um ano mas ainda cometo muitas falhas nos meus textos, mas estou tentando melhorar. Muitos acham que a perfeição deve vir no primeiro posts e os seguidores tem que deixar milhares de comentários de cara. Eu lamento, mas não é bem assim.

Ficar divulgando em todas as redes sociais não vai atrair mais pessoas, a triste realidade é que são poucos os seus amigos virtuais que vão realmente te acompanhar. Escrevo isto pois sei como é, quase nenhum se dá trabalho de abrir o seu post e te elogiar pelo que você se esforçou tanto a escrever.

Não quero desanimar ninguém, mas sinto que é isso que falta ser dito para quem está começando.

A Mariana do blog Mulher Pequena fez uma entrevista comigo com vários itens, entre eles o assunto desta postagem. Uma das perguntas era “Um conselho pra quem quer ter um blog, mas não sabe como começar”, eu respondi:

1- Não se afobe. Seus textos ficarão bem mais legais se forem feitos de forma natural.
2- Escreva sobre assuntos que você goste, não o que imagina que os outros irão gostar. Leitores são consequência, não a meta.
3- Não coloque o blog como prioridade na sua vida, dê valor ao que acontece longe da internet. Se você sair, se divirta, tire fotos, faça o que tiver vontade… Depois pense em postar.
4- Use um layout leve, algo que não atrapalhe a leitura ou chame muito mais atenção que o texto.
5- Ortografia correta e textos sem emojis, “hahaha” “hehehe”, “hihihi”e afins, são muito mais gostosos de ler. Fique atento!
E a última:
6- Não faça do blog um verdadeiro diário, mantenha informações pessoais só para você. Se você tiver um blog pessoal, não faz mal escrever sobre sua vida, mas mesmo assim… bom senso é a chave!

E esse foi apenas o meu jeito de pensar e minhas sugestões, mas nada agrada mais que posts bem feitos e textos escritos com sentimentos. Não escreva “por escrever”, escreva pois gosta disso. E só!

Esse post faz parte da blogagem coletiva do Grupo Hello! do Facebook. Caso queira fazer parte, solicite sua entrada e seja bem-vindo! Os temas do mês são Cobranças da Sociedade  e “X coisas” que você precisa saber antes de se tornar um blogueiro.

Anúncios

19 pensamentos

  1. Estou re-re-re-re-começando meu blog pela milésima vez na vida e achar seu post caiu como luva nesse momento de ‘eu vou, mas não quero desistir de novo’.
    São conselhos difíceis de se seguir, pelo menos pra mim! Principalmente a parte do não se afobe/leitores são consequências. mas poxa, é tão triste escrever com tanto carinho e nem seus amigos comentarem, além do quê, me afobo pra qualquer coisa 😦 vou usar o blog pra praticar a arte do não afobamento!!!

    http://nfrnnds.wordpress.com/

    Curtir

  2. Acho que o que me faz desistir de ler um blog é encontrar o texto todo colorido ou fundo vermelho com letras brancas (acredite, já aconteceu). Até machuca os olhos. Ótimas dicas, Bruna (mas eu nao resisto a colocar um “haha” nos meus textos rs ). beijos

    Curtir

  3. Achei o post muito útil!! É bom ler coisas de verdade sobre criar um blog.. até para quem ja tem. É importante estar relembrando os detalhes pra sempre tentar melhorar.
    Fiquei interessada no Hello!! Gostaria de participar, mas quero saber mais para ter certeza que dou conta né! Se puder me ajudar com algumas informações do funcionamento fico grata!
    Bjos! Aguardooo 😉

    Curtir

  4. Olha, eu adorei tudo o que você disse!! Criei meu blog não faz uma semana, então ainda não passei por muita coisa – ainda – mas eu acompanho outros blogs desde sempre, pois sempre gostei. E uma das coisas que mais gosto de fazer é escrever 🙂 sobre qualquer coisa haha, sério. Então quando resolvi vencer “a vergonha” e finalmente criar um lugar onde eu pudesse falar do que me agrada – e do que não – eu não pensei em números, em comentários e visualizações. É claro, é muito gratificante você escrever algo e alguém ler e reconhecer o seu trabalho, mas só de poder escrever algo – desabafar, botar pra fora – já é tão bom, que o “restante” é bônus haha tipo isso. Eu entendi perfeitamente o que você quis dizer, muitas pessoas começam um blog com motivos errados, fora que é super chato você ler algo e sentir que a pessoa não se entregou completamente aquilo.. Mas um dia a gente aprende 😉 quem sabe.. E aliás, adorei a entrevista, ótimas dicas para pessoas que, assim como eu, estão começando agora 🙂
    Um beijo, Lê

    Curtido por 1 pessoa

    1. É libertador escrever quando se tem vontade e assunto, aos poucos vai funcionando e criando resultado. Uma semana é realmente pouco, mas logo você verá que passou um ano e sentirá uma pontada de orgulho por cada comentário que receber. Talvez você dê mais sorte que eu, mas espero que fique contente como eu sou também aqui na blogosfera.
      Tudo de bom pra ti e o blog Lê, beijo!

      Curtido por 1 pessoa

  5. Bruna, gostei muito de suas dicas, achei muito sensatas e coerentes, mesmo. Acho que muitos dos blogs de hoje, especialmente alguns dos mais famosos, não são tão autênticos, parecem apenas mais um tipo de marketing. Sinto falta de mais blogs como o Diver, que falam sobre o que vem à cabeça ou ao coração. Assumo que já mudei algumas vezes o “foco” do blog, muitas vezes pela pressão que me faço para “me incluir” no que os outros acham importante, mas agora , nesse processo de autoconhecimento e aceitação em que me encontro, me sinto mais a vontade para escrever sobre o que tenho vontade!
    Adorei o post, e gostaria de saber mais sobre esse grupo Hello. Como funciona?
    Xero grande

    http://mulherpequena.wordpress.com

    Curtido por 2 pessoas

    1. É por isso que não sigo nenhum blog famoso Mari, prefiro ficar por aqui onde todo mundo é como eu. Não me sinto menos por não receber dinheiro ou ter menos seguidores, é bonito ver a luta diária para ter reconhecimento. Eu comecei o Diver com a ideia de escrever o que eu gosto. No momento que eu começar a modificar meus textos por causa do público, prefiro deletar tudo por aqui.
      Gosto do jeito que você está tentando encontrar a si mesma, solte essa Mari guerreira aí que eu tenho certeza que fará um bem enorme pra ti. Eu sou sua fã, adoro tudo o que tu escreves!
      Espero que esteja gostando do Grupo Hello!, seja bem-vinda!
      Beijão.

      Curtido por 1 pessoa

  6. Olhando para o que você disse eu fico bem pensativa, por um lado sei que se viver a vida eu trarei mais coisas aqui para o blog, mas por outro lado sei que para vive-la preciso arranjar algum emprego afinal já tenho quase 21 anos, e minha mãe não vai ficar me bacando para sempre. Mas sabe aquela sensação de que quando acontecer isso o blog vai ficar abandonado? Ainda mas porque pretendo começar a facul (se passar no prouni) ai ficara ainda mais difícil! Gostei das dicas, gostaria de uma para pessoas que trabalham, estudam, namoram e ainda tem vida social, como cuidar de um blog? pois acredito que essa seja minha rotina a partir do ano que vem.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Essa sua ideia foi muito boa Paloma, vou pensar com carinho e quem sabe logo sai um post. É um assunto bacana, tanto que eu já pensei várias vezes em escrever sobre… É complicada esta situação, mas eu te desejo sorte e felicidade nas tuas escolhas e no teu futuro!
      Beijão, obrigada pelo comentário.

      Curtido por 1 pessoa

  7. Post de utilidade pública hahah gostaria muito de ter lido isso quando criei o meu blog, também há mais de um ano.. Mas infelizmente tive que quebrar um pouquinho a cara para aprender essas regrinhas.
    Concordo com todas as suas dicas, mesmo sabendo o quão difícil é não me afobar quando gasto horas em um post que nem meus amigos comentam..
    beijos
    fiamavsa.wordpress.com

    Curtido por 2 pessoas

    1. Duvido que tu terias aprendido o que tu aprendeu somente lendo esta postagem Fiama, acredito que “quebrar a cara” é muito bem nesse sentido. Espero que isso ajude muitas pessoas a não desistir dos seus blogs, não desmotivar. Se manter no alto é uma subida constante tem se esforçar e ser perseverante. Tudo acontece devagar…
      Beijos Fi!

      Curtir

Mostre-me o que pensas:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s