Existem 4 tipos de escrita da palavra “porquê” na língua portuguesa. Como muitos leitores são blogueiros, gostaria de ajudá-los no discernimento de cada forma de escrita, caso não saibam. Acho que é interessante a gente compartilhar esse tipo de ajuda e estou deixando aqui a minha parte. Não sou nenhuma professora de português nem nada, mas aprendi muito sobre o nosso idioma na escola e um pouco na faculdade. Espero que aproveitem.

.

  • Por Quê (separado e com acento)

Usado no final de frases, ou sozinho em uma frase. Acredito que é o mais simples e fácil de memorizar.

Exemplos:

Você vai sair tarde? Mas por quê?

Você não vai sair conosco? Por quê?

.

  • Por Que (separado e sem acento)

O utilizamos quando podemos trocá-lo por “por que motivo”, “por qual motivo”, “por qual razão”.

Exemplos:

Não sei por que não consigo comer.

Por que a Mariana não larga o celular?

.

  • Porquê (junto e com acento)

Quando é substantivo. Normalmente vem com o artigo “o” na frente, mas há casos em que não, como na introdução do post:

Exemplos:

Não sei o porquê de Beatriz não me ligar.

Existem 4 tipos de porquês na língua portuguesa.

.

  • Porque (junto e sem acento)

Quando dá pra substituir pela palavra “pois”, “para que”. Explica alguma coisa.

Exemplos:

Eu não escrevo mais porque me falta tempo.

Não faço exercícios porque não gosto.

.

Bom, é isso pessoal, se viram algum erro e gostariam de corrigir, deixe nos comentários. Tentei simplificar o máximo possível para que todos entendam e consigam não só consultar o post, mas levar isso pra vida. Escrever bem faz bem.

Uma boa semana a todos e até a próxima!

Anúncios