Há umas semanas eu frequentei um seminário em uma cidadezinha em Bayern. O seminário fazia parte do meu tipo de emprego, sendo que lá se encontravam cerca de 80 alunos e todos tinham que ir a aulas e fazer projetos. Todos eles estão trabalhando na mesma coisa que eu, porém em outras áreas. Ok, até aí tudo certo. O problema acontece em outra situação… imaginem somente uma estrangeira no meio de vários adolescentes alemães. Todos com uma mentalidade diferente e intolerantes ao fato de eu ter vindo de um país diferente e não saber me comunicar como eles…

Eu achei que já tinha passado dessa fase, mas pelo visto estou bem presa a ela ainda.

A professora muitas vezes passava minha vez na hora de eu dar minha opinião sobre algo, dizia claramente que eu não precisava fazer a mesma coisa que meus colegas, mal e mal prestava atenção quando eu perguntava algo… e os colegas continuavam com isso, achando que estava realmente certo o que a professora dizia. É claro que todos os assuntos tratados foram de bom proveito para mim, mas vivenciar isso me vez ver o quanto inferior eu ainda sou, apesar de todos meus esforços.

É difícil me enturmar? Sim, mas eu tento. É difícil a gramática alemã? Sim, mas eu tento. Eu estou tentando de todas as formas, porém quanto mais parece que eu dando um passo a frente, vejo que estou três passos atrás do que eu achava.

Chegou um momento no seminário que eu estava no meio da sala e tive que falar “eu sou brasileira, é lógico que eu não tenha tanto conhecimento do idioma alemão como alguém que estudou durante mais que 10 anos na escola o idioma…”, e ao invés de tentarem me aceitar, continuaram me tratando igual.

Nessas horas que eu realmente não sei como lidar. Não sei o propósito dessa postagem, mas precisava colocar para fora essa indignação… Essa segunda começa mais uma semana de seminário e eu precisarei de muita paciência caso ninguém ter compreendido que nem sempre na vida tudo é tão “fácil” como falar alemão.

Anúncios