O que é Bundesfreiwilligendienst?

Quando eu escrevo que estou fazendo um ano social na Alemanha, essa é apenas a forma mais fácil de explicar a situação. O nome verdadeiro do que eu estou fazendo é Bundesfreiwilligendienst. Esse nome complicado nada mais significa do que se candidatar e ganhar uma vaga para trabalhar em determinados empresas e fazer um serviço que a maioria não faria voluntariamente.

Inicialmente, essa forma de serviço valia somente para homens. No Brasil o alistamento é obrigatório quando um rapaz chega a idade de 18 anos, mas aqui na Alemanha este serviço deixou de ser. Aqui acontecia o seguinte: antigamente quando um não queria ir ao Exército ele poderia fazer um ano voluntário e esse tal ano era o Zivildienst. Com o passar dos anos viram que essa forma de serviço poderia ser diferente, então remodelaram o projeto e criaram o que eu estou trabalhando no momento. Agora homens e mulheres de 18 a 27 anos podem se candidatar e a duração do serviço é de 6 a 12 meses.

Geralmente são em certas áreas de hospitais (como laboratório, desinfecção de instrumentos, higiene de pacientes, alas psiquiátricas, ala de autistas, ala de deficientes em reabilitação de acidentes…), creches, asilos, prefeituras… e é um serviço onde as pessoas podem colher conhecimento e ver se o serviço social pode ser uma boa oportunidade para o futuro. Porém (sempre tem um porém), as pessoas não podem fazer muita coisa sem a autorização direta de um superior. Imagine você no meio de uma sala repleta de crianças com fraldas cheias e sujas… você só poderá trocar alguma se sua colega de serviço formada estiver do seu lado.

O ponto bacana disso tudo é que eles não tem muita coisa contra contratar estrangeiros, são bem abertos nas escolhas pois realmente são poucas as pessoas que gostam desse tipo de serviço. Não é qualquer um que quer conviver com a morte diariamente, ou o lado feio dos acidentes, o quanto é difícil a aceitação quando de um dia para o outro alguém tem que conviver com uma deficiência… a frieza na hora de lidar com tudo vale muito.

O local onde eu consegui uma vaga é um asilo. Lá tem vários idosos com idades entre 75 e 90 e tantos anos, além de alguns que ficam apenas semanas e depois voltam para sua família.

A abreviação do meu cargo se chama “bufdi” e eu particularmente prefiro assim do que dizer o nome completo. Acho que todos preferem…

O que acharam? Interessante isso ser uma opção para quem não sabe como continuar com a escola, não é?

Auf Wiedersehen!!

Anúncios

15 pensamentos

  1. Ooi Bruna, tudo bom?
    Eu sei que seu post faz um tempinho mas eu gostaria muito de fazer um voluntariado na Alemanha e só descobri essa opção agora haha eu já pesquisei os requisitos e acredito que estou apta. Você poderia me falar como faz para se inscrever? Se é através de agência ou diretamente com o projeto?
    Parabéns pela iniciativa e pelo trabalhooo!! O mundo precisa de mais pessoas assim.

    Beijos, Jackeline

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Jackeline!
      No meu caso, eu vi a vaga a ser preenchida e mandei logo o Bewerbung (uma carta com o que me motiva a receber a vaga) com o Lebenslauf (currículo). A empresa entrou em contato comigo, eu tive uma entrevista de seleção e me mandaram uma carta de confirmação para eu levar no Ausländerbehörde (algo parecido com um consulado que tem em todos os distritos). É bem tranquilo… no meu caso não foi necessário nenhuma agência 🙂
      Muito obrigada pelo comentário, te desejo sorte e sucesso caso você tentar. Caso tenha mais dúvidas a respeito, me mande um e-mail pela aba Contatos que tem no menu. Ficarei feliz em ajudar!
      Abraço

      Curtir

  2. Olha o tamanho dessa palavra e o tanto de consoantes presentes na mesma, Bru! HAHAHAHAHAH Pronunciar deve ser BEM fácil, SQN ahahahah
    Amo quando você faz esse post, pq se dissessem que era um xingamento ou ‘ué’ eu acreditaria FÁCIL AHAHA
    Beijos, musa!

    Curtir

    1. Obrigada Rafa!!
      É um emprego remunerado e ganha o dobro do que Au-Pair (cuidar de crianças em uma família hospedeira). Como ser humano dá para aprender demais em um lugar destes, bem mais do que só apenas saber lidar com pessoas idosas. Todos são tão carentes de atenção que agradecem diariamente por todo o contato que recebem. É gratificante…
      Abraço e volte sempre 🙂

      Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Jayane!
      A questão da jornada depende da função que você exerce, mas normalmente são 8 horas por dia de segunda a sexta 🙂
      O que você aprende e vivencia no dia-a-dia é lindo!
      Abraço!

      Curtir

Mostre-me o que pensas:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s