Tempo de duração: de um segundo até a eternidade
Tempo de preparo: sempre que necessário
Temperatura: o suficiente para não deixar esfriar e nem queimar

Ingredientes:

Amor (do tamanho que tiver)
150g de Ternura
1 pitada de Saudade
1 mão cheia de Companheirismo
1 colher de chá de Excessos
1 colher de sopa de Felicidade

Modo de preparo:

Pegue o Amor e coloque ele em uma bacia, reserve. Somente o Amor  não tem um gosto que realmente seja satisfatório, ele necessita da ajuda de outros ingredientes para se tornar uma delícia da alta Gastronomia. Junte a Ternura lentamente para que a consistência da massa não se torne pesada e enjoativa. Junte a pitada de Saudade com uma mão cheia de Companheirismo. O Companheirismo é o único ingrediente que ameniza o gosto amargo da Saudade –  que mesmo tendo um gosto ruim, é também um ingrediente indispensável na receita.

Dica de Chef: Nunca misture a colher de Excessos com a colher da Saudade, esses dois ingredientes tornam a massa algo terrível de assar. O excesso só pode ser misturado com a Felicidade.

Depois de misturar todos os ingredientes com o Excesso de Felicidade, a massa estará boa o suficiente para o passo seguinte: assar! Depois de assado não se esqueça de dar o toque final com a Confiança, ela faz com que a receita além de deliciosa também seja linda aos olhos e ao coração.

Dica de Chef n°2: não apresente ou ofereça essa especialidade/iguaria para pessoas que não sabem degustar e/ou reconhecer o que é uma receita boa. Muito menos para quem não queira assar com você.

E voilà! Bon Appétit!

Anúncios