Ela. Ela que caminha pelas ruas no amanhecer. Ela que olha as vitrines com interesse dúbio. Ela que se assanha com olhares e meios sorrisos. Ela que cumprimenta todos por gosto e educação. Ela que sai de manha cedo perfumada e macia por cuidar de si mesma.

E como cheira bem!

Usa vestidos até o chão, mas também calças de pijama, camiseta e meia. Não tem vergonha de sair descabelada, ou ir comprar pão vestindo algo que não parece normal. Ela que ri de si mesma na alegria e tristeza, nos momentos de orgulho e naqueles onde a vergonha predomina. Ela que mesmo triste, tenta refletir o melhor de si.

Quem olha ela tão serena, não imagina o que se passa na sua mente. Só vê olhares, acenos, sorrisos e serenidade.

Por qual motivo ela precisa de mais? A vida é mesmo bela – e dela.

bedabanner

 

Anúncios