Muitos quando pensam na Alemanha lembram logo de cerveja boa e aquela roupa típica. Hoje, para fazer um post bem clichê, pensei em escrever sobre o que une os dois itens em festa: a Oktoberfest de Munique (München).

Na fase em que eu estava começando com o blog, eu, Bruna, era colaboradora do blog Ponto de Desencontros e lá eu fazia várias postagens a respeito das curiosidades daqui. Como aquele blog não existe mais, pensei em passar um resumão rápido a respeito.

Em 12 de outubro de 181o, o Príncipe Luís da Baviera se casou com a Princesa Teresa da Saxônia-Hildburghausen. Um militar então teve a ideia de comemorar o tal casamento com uma corrida de cavalos e essa ideia foi indo até chegar ao Rei, que logo aceitou e adorou o que o militar tinha em mente. Cinco dias depois do casamento, foi então sediada a tal corrida nos campos em frente à entrada da cidade. Claro, o campo tinha que ser “nomeado” de alguma forma (ainda mais por ter uma comemoração desse porte em cima) e então chamaram ele de “Theresienwiese” (gramado de Teresa) em homenagem à noiva.

No ano seguinte a corrida foi organizada novamente e a partir dos anos o povo de Munique tomou as rédeas da festa e ela foi crescendo e também se tornando famosa pela cerveja que lá era vendida. A corrida dos cavalos foi deixada de lado, porém o lance com a cerveja, não.

Atualmente, mais de 200 anos depois, são muitas as marcas que expõem na festa. Como exemplo, uma imagem que eu encontrei na internet:

bierzeltemuenchen2016
Cada telhadinho azul é uma cervejaria diferente e o U é a indicação de metrô mais próximo.

Em 2014 (o ano que eu estava de Au-Pair), fui com amigas me aventurar pela cidade e passamos por todas as cervejarias para ver se notávamos alguma diferença na aparência dos pavilhões. É como se a pessoa entrasse em um mundo diferente, é extremamente divertido! Depois da “ronda”, acabamos parando no “Winzerer Fähndl“, pavilhão da cervejaria Paulaner e bebemos lá uma cerveja.

wiesn2014

Este ano, levei minha mãe para conhecer um pouco e ela se encantou com a quantidade de pessoas que vão. São pessoas de nacionalidades variadas, mas que vão para um local como esse na esperança de divertimento ou porre. Lá, a única distinção é de quem é do estado da Bavária e quem não é, fora isso todo mundo é igual. É interessante, divertido e bacana para quem gosta de estar no meio do povo. Esse ano foi o que menos teve visitantes, mas mesmo assim o “Theresienwiese” estava cheio. Os ataques terroristas assustaram muitas pessoas nesses últimos meses.

wiesn2016
Reparem que o fundo é o mesmo em ambas as fotos. Prost!
wiesn2016-2
Os brinquedos são o hit da festa depois da cerveja. Pais que vem com os filhos tem a tendência de gastar muito dinheiro…

wiesn2016-3

wiesn2016-4
O pavilhão da cervejaria Paulaner. A cerveja lá dentro custava 10,60 euros, mais a gorjeta que as pessoas dão. Se for comprar em supermercado, custa 1,45 (+/-) o litro.
wiesn2016
“Lá dá pra ir quando se precisa”, uma estátua criativa para banheiro.

Bom, o detalhe que sempre vem a calhar nessa época: como amarra o avental no vestido típico?

  • O nó na frente e do lado esquerdo significa que você está solteira;
  • O nó do lado direito, que você é casada;
  • O nó atrás e no meio, que você trabalha na festa ou é viúva e
  • O nó na frente e no meio, que você é virgem e/ou não está na idade de querer algo.

Espero que tenha sido esclarecedor! Caso alguém tenha tido uma experiência parecida, não se acanhe e me escreva 😀 Fico feliz com todo e qualquer comentário!

Beijão do tamanho da Oktober e “Auf Wiedersehen“!

Anúncios