Uma neve que veio e sumiu

Erlenmoos, dia 19 de novembro de 2017.

Hoje quando eu acordei, a primeira reação foi virar o meu rosto em direção a janela. A visão estava logo meio turva, mas mesmo assim eu sabia que tinha algo de anormal. A luz que refletiu da janela para dentro era mais clara do que a luz que entrava nesses últimos dias de outono. Depois da minha visão normalizar, notei que o telhado do vizinho estava branco. E o pátio. E a calçada. Tudo.

Levantei, olhei para fora, ri sozinha e voltei para a cama. Mais tarde, olhei para fora novamente e a neve ainda estava lá.

A neve que veio caiu graciosa por cima de tudo que estava no caminho. Parou em telhados, calçadas, estradas, vasos de planta e até em cercas. Mostrou todo o seu glamour, mas foi indo embora com toda a calma e certeza.

Me pego pensando que nem só a neve, que as vezes vem e vai com toda essa beleza. As vezes são sentimentos, as vezes pessoas, as vezes somente momentos bons. Eles vem, nos ensinam algo, mostram toda a sua perfeição e nos deixam somente com a sensação de ter vivido aquilo. Vem, vai, nos deixa com saudades e aquela esperança de se ver de novo.

Que admiremos então todas as coisas que vierem, nem que elas só sejam cristais de gelo que descem devagar do céu.

Por hoje, acho que era isso.

Anúncios

2 pensamentos

Mostre-me o que pensas:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s