Leia e não faça como eu

E mais uma vez, um turbilhão de coisas surgiu e trouxe com ele uma pausa. Alguns podem chamar isso de ócio criativo, mas eu nem tenho uma palavra que possa demonstrar realmente como isso se sente. É um ócio, porém sem tempo livre, é criativo, mas ao mesmo improdutivo num nível que as ideias somente vagam soltas sem ter algo que as transforme em realidade. Claro, tem vezes que precisamos de um tempo para reordenar as ideias e reencontrar aquilo que nos fez falta, mas mais ainda rever alguns conceitos e ideias que nos fazem desacreditar de nós mesmos. É um vazio.

Depois de 4 anos, pela primeira vez eu pensei seriamente na ideia de largar o blog. Parar de postar, talvez até excluir. O blog serviu com o intuito dele, mostrou para muita gente quem é a Bruna e o quanto essa Bruna mudou… mas serviu pra mostrar pra Bruna que mudanças são necessárias e que ela não é a única que mudou nesse tempo. Agora essa Bruna é mais consciente, decidida e forte.

A ideia de excluir doeu muito, machuca ver o trabalho e afinco de tantos anos virar somente um fardo ou uma “bolsa” que está somente aí parada sem uso. Ver um blog que era tão amado ficar largado as traças é algo triste. Pensar na diferença no número de leitores é algo que dá uma nostalgia imensa.

Tinha uma época da minha vida que eu tinha pensado que redes sociais eram quase como um parâmetro para medirmos como nossa vida está. Quanto mais fotos, mais interessante tudo anda em determinado momento. Foi assim que eu parei de postar no Facebook e Instagram, sempre por pensar que minha vida não era interessante de chega. Muitas vezes eu achava que era por não viajar, mas na maioria dos casos era por ver que mesmo me arrumando, eu não conseguia ter fotos tão bonitas ou com tanta qualidade como muitas outras mulheres. Parei de postar pois achei que minhas fotos mereciam mais nitidez, mais cara de mulherão, mais cidades grandes e hashtags. Quando vi, além de não postar mais fotos, eu parei de sair e fotografar, até por pensar que do mesmo ninguém teria interesse de ver.

bobbie
Bobbie (in memorian) dormindo abraçada com o chinelo de gatinhos

Parei de pensar em mim para pensar no que os outros poderiam achar e aí eu pequei muito. Pequei comigo.

Foi mostrando umas fotos minhas para uma colega que caiu a ficha. E isso foi ao mesmo tempo quase como um tapa na cara. Eu saía sim, tinha fotos bacanas sim. Só eu que não tinha o interesse, era eu quem queria me manter alheia. As vezes é fácil nos escondermos sob uma desculpa. Nunca estamos bons de chega, sempre podemos melhorar em algo. Esquecemos que somos capazes de algo, pois colocamos o que falta em cima do que já sabemos e temos.  É duro ver que até nós somos nossos próprios inimigos.

Não digo isso somente no sentido das fotos que eu deixei de postar em redes sociais, mas num geral.

canastra
Tardes de canastra com as amigas da minha avó
unopar
Primeiro dia de aula no curso de Pedagogia na UNOPAR
festa em família
Festa tradicional de comunidade com direito a cervejinha com o tio

No fundo, isso tudo é mais um desabafo… não sejam como eu fui. Não se privem de coisas que vocês gostam. Não se rebaixem por outras pessoas. Não estraguem a saúde mental de vocês por causa de besteira. Respirem fundo, coloquem a negatividade para fora e se preocupem com os sentimentos/vontades/necessidades de vocês.

Era isso.

 

P.S.: As fotos desse post foram de momentos bons e especiais de 2018. Umas decisões foram me levando no caminho de conquistas e outras me geraram momentos de tristeza ou alegria. 2018 foi um ano muito importante pra mim… as fotos não ficaram tão boas, mas isso é a coisa que menos importa agora.

2 pensamentos

Deixe uma resposta para Tatianices Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s