EU SOU A RESISTÊNCIA: motivos que me fazem continuar gostando da blogosfera do jeitinho que ela era

Recentemente falei com minha amiga Priscila por vídeochamada. A Pri é uma escritora excelentíssima e dona do blog Carioca do Interior, uma pessoa cheia de luz e que tem uma energia positiva incrível. No meio dessa quarentena imposta pelo COVID-19, é maravilhoso termos alguém para conversar e compartilhar assuntos. Foram momentos muito agradáveis nos quais falávamos sobre blogagem coletiva, a blogagem old school e nossos blogs em si.

3

Nesse momento eu olhei para trás e lembrei de muitos momentos que me fizeram sorrir e como a blogosfera era a anos atrás, os anos que eu era mais ativa por aqui e que eu mais me motivava a escrever e interagir com todos que eu gostava.

Nossos hábitos

Me lembro de quando comecei a escrever e me sentia sozinha, pois não sabia ao certo onde achar alguém que se identificasse comigo e com a proposta do blog que eu recém tinha criado. Fui procurando no Google, em grupos de blogueiras e aos poucos sempre aparecia mais gente com os assuntos que eu gostava.

blogagem-old-school-1

Conforme ia “conhecendo” as escritoras e escritores, ia criando um vínculo de visitar e escrever algo, nem que fosse pequeno, para demonstrar o apoio e o fato de admirar o que a pessoa gastava tempo para escrever. Era maravilhoso, pois aos poucos foram criando esse vínculo comigo e sempre tinha uma interatividade. Então… abria meu notebook, abria o navegador e logo abria o e-mail para ver se tinha notificações.

Ué! A caixa de entrada já está cheia de novo???

blogagem-old-school-2

Quando se seguia um blog ou newsletter, a caixa de e-mail vivia cheia. Tinha uma época que vinham 100-200 e-mails de notificação de um dia pro outro de tanta postagem nova que aparecia. Era difícil conseguir acompanhar tudo, mas era demais ver tanto conteúdo variado em um só lugar.

Uma evolução para se libertar do e-mail

Um tempo depois, o WordPress lançou a versão do leitor, onde as postagens de blogs amigos apareciam e eu não tinha mais a necessidade de acompanhar tudo pelo e-mail, onde tinha que ficar abrindo um por um…

Aí surgiu o Bloglovin, que unia o útil ao agradável e era uma forma mais prática de ir acompanhando blogs. Era só criar um usuário, colocar o link do blog e apareciam as postagens lá. Tendo um perfil, era só “seguir” os blogs amigos e aproveitar. Até hoje gosto de usar, mas a pena é ver que poucos posts aparecem, pois várias pessoas pararam de escrever ao longo dos anos.

Falando em Bloglovin, meu user é esse.

Blogs e suas indicações

Que tempinho bom… era maravilhoso ver blogs amigos lembrando da nossa existência e nos indicando para algo. A blogosfera era cheia de TAGs diversas… tinham TAGs de música, perguntas, comidas, filmes,… e com elas dava pra ir conhecendo cada vez mais as pessoas que a gente “convivia” virtualmente. As vezes dava para descobrir semelhanças com pessoas e wow, que emoção!

blogagem-old-school-4

Das coisas que eu e a Pri conversamos, o que mais nos fez rir ao relembrar, foram as pérolas que provavelmente toda pessoa que tinha blog uns anos atrás também fez:

Ouviu uma música na rádio? Comeu algo diferente? Chutou uma pedra na rua? Ouviu uma piada? Isso já era suficiente para um post pequeno e nada elaborado. As vezes o post era tão pequeno que parecia um tweet de tão poucos caracteres. Mas era incrível, gerava engajamento e belas risadas. Hoje em dia não vejo mais isso, tudo é mais complexo e com conteúdo pensado antes.

Outra coisa era ler as TAGs de outras pessoas e fazer uma certa pesquisa de itens que poderiam render inspirações e possíveis novos seguidores. Então “se fulana, ciclana e beltrana adoram Harry Potter, se eu quero que elas me sigam eu posso escrever algo sobre isso e deixar um comentário no blog delas, pra quando elas me visitarem, que eu tenha um conteúdo que elas se identifiquem”. E era pimba, sempre dava certo.

No fundo, relembrar disso tudo me fez bem e bem nostalgica também. Não vou ser mentirosa de dizer que esse assunto apareceu agora para mim, pois eu venho pensando nisso desde quando “reformulei o blog” e deletei mais que 200 posts por motivos diversos. Tinha uns 30 posts que eu postei “sem pensar” em 2014 (na fase que eu era iniciante e me divertia horrores) que eu excluí por sentir vergonha de mim mesma.

Na fase da reforma, eu praticamente li todo meu blog e passei dias deixando tudo do jeito que eu queria. Antes de deletar aqueles posts, claro, li os comentários afetuosos daqueles que sempre me acompanharam. As pessoas eram mais empáticas, compartilhavam elogios e não sentiam vergonha de visitar blogs menores que os seus, mas sim deixavam dicas e muito incentivo.

blogagem-old-school-3

Comparando as estatísticas dos últimos anos, vi que 2019 foi meu pior ano desde a criação do blog. Ver isso foi um belo tapa na cara, pois achava que seria uma melhor gestora e criaria muito conteúdo bacana conforme fosse amadurecendo… mas nem sempre o foco principal é esse. 2019 foi um ano de muitas reviravoltas e o lado positivo é que usei meu tempo ME alinhando. Foi meu pior ano de blogueirinha e meu melhor ano de autoconhecimento e libertação (até se tratando de sentimentos).

Foi um ano que eu vi que a energia do blog estava muito negativa e que para eu conseguir voltar a escrever de forma plena, eu teria que soltar certas amarras. Mas estou aqui, juntando forças e vendo tudo que eu posso melhorar pra fazer a blogagem (aqui do blog) great again!

Viva a blogagem e viva 2020, mesmo com vibes isolation! Que a escrita consiga nos ajudar nesses períodos escuros de quarentena e trazer uma luz forte para nos fortalecer! Conte-me nos comentários se teve experiências parecidas ou viveu fases diferentes… vou adorar ler ❤

Até mais!

4 pensamentos

    1. Nós todas precisamos nos reinventar, mas é impossível passar por esse processo sem perder um pouco da essência inicial. É tempo de olhar pra frente, mas sempre é gostoso relembrar o que ficou pra trás. Que depois da reflexão, nos venha um caminho vivo e cheio de cor, pra seguimos com força e orgulho da nossa escrita ❤

      Curtir

  1. Sinto falta dos blogs que falavam aleatoriedades. Agora é uma guerra de quem faz a melhor make ou ostenta mais. Que bom que se reinventou. Estou tentando voltar a blogar, mas preciso ainda tirar alguns bloqueios, mas hoje seu post me inspirou.

    =D

    Curtir

    1. Que coisa boa ler isso!! A gente ainda pode ir transformando a rede que a gente está e apoiar os blogs que continuam sendo autênticos. Te dou toda a força e desejo tudo de ótimo na tua blogagem. Conta comigo! 😀

      Curtir

Mostre-me o que pensas:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s