Troquei trabalhar com crianças por trabalhar com computadores e essa tem sido minha experiência

Olá, boa noite!

Nessa quarentena, o que eu mais tive tempo foi para pensar. Nesses devaneios, lembrei do blog, reli posts relativamente atuais e me dei conta que uma das maiores reviravoltas do meu último ano passou em branco por aqui: minha mudança de curso na faculdade.

Aqui no Divergências Vitais, já compartilhei um pouco das minhas andanças em busca de uma graduação para chamar de minha. Olha, foram várias tentativas…

Na Alemanha, depois de ter trabalhado com idosos, veio a ideia de Pedagogia. Tentei lá, tentei mais um pouco aqui no Brasil, mas vi (ano passado) que não estava mais onde deveria estar. O curso, em si, não fazia mais meus olhos brilharem. Eu estava descontente com a instituição que havia escolhido e a perspectiva de voltar a trabalhar com crianças me fazia chorar e ter crises de pânico. Isso mesmo, sem brincadeira… 😦

Tirei um tempo para pensar no futuro e conversei com várias pessoas, para ver o que elas viam de potencial em mim. Ficou claro que eu não deveria levar só isso em consideração, então fui na Feira de Cursos da Univates (minha atual universidade) e a experiência foi como um sopro de ar fresco.

Nesta feira, fiz um teste vocacional e dentre minhas opções de resultado, selecionei os cursos que me eram mais indicados. Falei com todos os coordenadores desses cursos e o que mais me chamou a atenção foi Análise e Desenvolvimento de Sistemas, na forma EAD.

Chegando em casa, fiz minha lista de prós e contras sobre o curso e acabei me matriculando uns meses depois. Ebaaaaa!

Uma das coisas que eu adorei, foi que consegui aproveitar várias disciplinas do curso anterior… o equivalente a um pouco mais que 1 semestre. Isso foi algo bom, porém dificultou um pouquinho o começo. Posso afirmar que tive dificuldade de entender sobre introdução à computação, lógica da programação, algoritmos e essas coisas. Passei muito tempo achando que Java e Java Script são a mesma coisa, que o Guanabara é um Deus (continuo achando) e que eu nunca pararia de me desesperar com um bug…

Tem momentos que eu me questiono por não saber se um dia vou realmente entender o que estou fazendo e como fazer tudo de forma correta, então para complementar o que aprendo na faculdade, também estou fazendo cursos online sobre o assunto. Ainda não posso dizer que realmente sei algo, mas estou aprendendo e cada vez fica mais interessante.

Bom… agora vocês sabem da bela novidade 😀

Fico contente por ter começado a usar o blog para falar um pouco sobre essa parte da minha vida também. Vão chegar momentos que falarei de assuntos complexos e de projetos meus e eu realmente torço que muitas pessoas que são entusiastas de tecnologia se sintam em casa e deixem seus comentários.

Torçam para que logo alguma empresa diga meu “SIM”. Estou participando de alguns processos seletivos e logo logo dá certo!!

Abraços!

P.S.: No dia de hoje (26/08/20) posso dizer que o que sei se resume a:

  • Usar rasamente o Portugol Studio;
  • Básico do Java Script;
  • Fazer modelo de casos de uso no Astah Community;
  • Fazer modelo ER no brModelo

Nenhum pensamento

Mostre-me o que pensas:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s